Saiba qual é a melhor dieta para retocolite ulcerativa

Saiba qual é a melhor dieta para retocolite ulcerativa

A retocolite ulcerativa afeta o sistema digestivo e a alimentação. Algumas pessoas perdem o apetite e comem menos, outras têm cólicas e diarreia, o que pode agravar o estado de saúde. Por isso, é importante escolher bem os alimentos para melhorar a qualidade de vida de quem tem a doença. Continue a leitura e saiba qual é a melhor dieta para retocolite ulcerativa.

Dieta para retocolite ulcerativa

Não há um plano alimentar único que seja bom para todas as pessoas que têm retocolite ulcerativa. Entretanto, de uma maneira geral, adaptar a dieta com alguns alimentos pode ajudar no controle e diminuição dos sintomas, pois eles ajudam a restaurar a saúde e manter as refeições ricas em nutrientes. Veja quais são os alimentos mais indicados na dieta para retocolite ulcerativa:

Proteínas – a falta de proteína e da vitamina B12 é comum em pessoas com retocolite ulcerativa. Boas opções:

  • Carne vermelha com pouca gordura;
  • Frango sem a pele;
  • Peixes.

Carboidratos – para os que sofrem com a perda de peso não intencional, é importante ter uma dieta rica em carboidratos. Boas opções:

  • Batata;
  • Mandioca;
  • Mandioquinha.

Vitaminas e minerais – os vegetais são ricos em nutrientes importantes para quem tem a doença. Boas opções:

  • Banana maçã e nanica;
  • Maçã sem casca;
  • Cenoura;
  • Chuchu;
  • Abobrinha;

Atenção - legumes como feijão, ervilha, lentilha, grão de bico e soja devem ser consumidos em forma de caldos.

Alimentos que devem ser evitados na dieta para retocolite ulcerativa

Alguns alimentos podem ser um gatilho para crises da doença. Confira os que você deve evitar:

Lactose – algumas pessoas não digerem bem a lactose, um tipo de açúcar presente no leite, o que pode piorar sintomas como cólicas, diarreia e inchaço. Evite:

  • Leite;
  • Queijos;
  • Iogurtes.

Fibra – é essencial para uma boa digestão, entretanto, uma dieta rica em fibras estimula os movimentos intestinais e piora as fases de crise da doença. Evite:

  • Frutas e legumes com casca;
  • Verduras como alface e rúcula.

Açúcar – alimentos ricos em açúcar podem piorar os sintomas, agravando inchaço, diarreia e gases. Evite:

  • Balas;
  • Doces;
  • Sorvetes;
  • Refrigerantes.

Glúten – essa proteína pode piorar sintomas como inchaço e diarreia. Estudos comprovaram que pacientes com retocolite ulcerativa que optaram pela dieta livre de glúten perceberam melhoras nos sintomas. Evite:

  • Pães;
  • Massas;
  • Doces.

É importante que o planejamento da alimentação seja feito sob supervisão médica, para garantir que não haja perda nutricional. Se você não comer algum alimento, é preciso substitui-lo por outro que forneça os mesmos nutrientes. Caso você deva eliminar derivados do leite, por exemplo, é preciso obter cálcio de outras fontes.

Dicas para melhorar a alimentação na retocolite ulcerativa

  • Faça pequenas refeições ao longo do dia (de cinco a seis);
  • Coma pequenos volumes de comida;
  • Mastigue bem os alimentos antes de engolir;
  • Prefira alimentos cozidos, grelhados ou assados, com pouca gordura;
  • Beba, pelo menos, oito copos de água por dia;
  • Evite bebidas alcoólicas ou com cafeína, elas pioram a desidratação.

Cada pessoa responde a cada alimento de uma forma. O que é bom para você pode não ser bom para outra pessoa. Consulte sempre um médico ou nutricionista para saber o que é melhor para o seu caso.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1385

26 novembro, 2018

Conteúdos Relacionados